Assinatura de e-mail

R4U SOLUTIONS LTDA
R. Dr. Lacerda Sobrinho, 83 Sala 201
Centro - CEP 28010-076
Campos dos Goytacazes-RJ
Fixo: (22) 2724.2387
Móvel: (22) 9.9738.9707
CNPJ: 05.577.816/0001-04
www.r4u.com.br

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

Trabalhamos com as melhores impressoras do mercado!

Entregamos qualidade comprovada

Entre em contato

Outras publicações

Algumas dicas para sua impressora jato de tinta.

Não continue a imprimir se não há tinta suficiente no cartucho. A cabeça de impressão do mesmo poderá superaquecer e se danificar Imprima sempre em modo normal, desta forma os cartuchos jato de tinta não serão forçados ao seu extremo, reduzindo assim a vida útil do mesmo. Os cartuchos HP, Samsung, Lexmark, Xerox e Canon usam o método de emissão de tinta pôr expansão térmica em alta temperatura aproximadamente 500 ºC. Pôr isso, se forçar uma impressão com pouca tinta poderá causar superaquecimento, e danificar a cabeça de impressão do cartucho. Evite retirar os cartuchos da impressora antes que a tinta termine, mesmo vazio o melhor local para guarda-lo é na própria impressora, não deixe os cartuchos por mais de 30 minutos fora da mesma. Não recoloque o adesivo azul em cartuchos coloridos, nem qualquer outro objeto sobre a cabeça de impressão. Cuidado para não tocar nas partes metálicas (contatos atrás do cartucho) do cartucho, pois poderá danificá-las. Queima de cartucho: A principal causa da queima do circuito eletrônico do cartucho é basicamente o uso sem tinta. O cartucho colorido deverá ser recarregado nos primeiros sinais de esgotamento de alguma cor. Desligue Direito: Use sempre o botão da sua impressora para desligá-la. As impressoras a jato de tinta têm a função de estacionar os cartuchos em um local apropriado para que os mesmos não ressequem com facilidade, esta função é ativada pelo botão da própria impressora. NÃO DEIXE A IMPRESSORA SEM USO PÔR MUITO TEMPOCom uma impressora ociosa, o cartucho pode entupir, mesmo com um cartucho original do fabricante. Por isso, use a impressora pelo menos uma vez ao mês. Caso o documento apresente falhas ou ausência de cor, execute o utilitário de limpeza de cartuchos (Software do próprio fabricante da impressora). Geralmente pode ser acessado pela caixa de ferramentas da impressora, ou em configurações da impressora!

Leia mais »

Seja consciente com Meio Ambiente!

Nos últimos cinco anos, o mercado brasileiro de recondicionamento de cartuchos saltou de duas mil para 20 mil empresas. Poucas empresas (salientamos aqui as que vendem cartuchos compatíveis) se preocupam com a não-geração de resíduos com difícil degeneração no meio-ambiente, como cartuchos de impressoras que poderiam ser reutilizados com a remanufatura. O uso de cartuchos compatíveis ao invés de recargar os originais causa grandes impactos para o meio-ambiente. Pois um novo cartucho precisa ser produzido. Cartuchos compatíveis: são fabricados por diversas empresas (Chinesas) de forma a serem compatíveis com determinadas impressoras disponíveis no mercado. Eles não são fabricados pela marca da impressora, mas são novos. Se o cartucho apresentar algum defeito, pode ser bem mais complicado conseguir algum tipo de reembolso. Há vezes em que o cartucho compatível danifica a máquina, as chances disso ocorrer aumenta com a utilização de compatíveis universais. Universais são aquelas que encaixam em modelos diferentes. Ex: O mesmo cartucho compatível universal vai encaixar em impressoras que originalmente utilizam HP 35A/36A/85A. Danos ao consumidor Além do dano ambiental acusado, o prejuízo acaba se estendendo ao consumidor final. Uma possível causa de problemas como o aspecto borrado no documento impresso, pode ser consequência de insumos de baixa qualidade. Isso também resultará em rendimento menor. Garantia ao meio-ambiente Os fatores ambientais prejudiciais dos cartuchos podem ser sentidos desde que são fabricados. Quando você produz um novo cartucho de laser, você consome mais de três litros de óleo. Há muitos efeitos adversos de apenas jogar fora o cartucho de toner, como os compostos orgânicos voláteis (VOCs), e metais pesados presentes polui o solo e água quando eles chegam a aterros sanitários. Esses materiais acabam se desprendendo e se espalhando pelo terreno, sendo absorvidos pela terra e levando a contaminação do lençol freático, algo realmente grave e que pode causar vários problemas em longo prazo. Infelizmente, mais de 375 milhões de tintas vazias e cartuchos de toner são jogados fora todos os anos, e a maioria deles acabam em aterros sanitários. Para obter alguma perspectiva sobre esse fato, isso significa que 11 cartuchos por segundo e 1 milhão de cartuchos por dia são jogados fora. Para que um cartucho de impressão se decompõe totalmente em um aterro, leva 1000 anos, o que lhe dá uma extensão de como esses cartuchos podem ser prejudiciais ao meio ambiente. Outro efeito nocivo de não eliminar adequadamente os cartuchos de tinta é que o toner (negro de fumo) foi classificado como potencial carcinogênico pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer. A imagem acima mostra como o descarte irregular pode afetar o meio ambiente. Neste caso a empresa foi identificada e multada. Recarregando, é possível economizar energia e recursos naturais. Ao reciclar, cerca de 11 milhões de galões de óleo podem ser economizados em apenas sete meses. A fabricação de apenas um cartucho de toner emite cerca de 4,8 kg de gases de efeito estufa por cartucho. Recarregando, o cartucho usado não vai parar em aterros sanitários ou lixões. Toda vez que um cartucho é recarregado, um novo (seja original ou compatível) deixa de ser produzido. As pessoas entendem que a reciclagem de papel é importante, mas ainda há um caminho a percorrer antes que a mesma mentalidade de reciclagem de cartuchos de impressora penetre na consciência das pessoas. O objetivo da R4U é ajudar o cliente parceiro a economizar, sem abrir mão do compromisso com o meio ambiente. Possuímos parcerias com empresas de coleta de resíduos, onde entregamos mensalmente nossos resíduos para que possam ser reciclados ou destinados de forma correta ao meio ambiente.

Leia mais »

O barato pode sair mais caro!

Caro ou barato é proporcional ao resultado que você quer obter! Se você quer pouco, pode seguir pelo caminho mais barato, afinal qualquer um pode te ajudar!Mas se quer produtos de qualidade e superar grandes desafios, fazendo mais e melhor do que nunca imaginou conseguir, você precisa investir em quem tem experiencia, reputação e autoridade. E se seu cartucho pudesse ser recarregado dezenas de vezes ao invés poucas ou mesmo algumas vezes?Você não precisaria comprar cartuchos novos com tanta frequência, certo! Pagando mais barato sem se preocupar com o rendimento e qualidade, você terá que gastar novamente em pouco tempo. Usar cartuchos compatíveis, que na verdade são cartuchos piratas, você logo terá que gastar com manutenção. Um produto pirata tem um único objetivo, preço baixo.Logo a “qualidade total” (Rendimento, indicie de problema e em alguns casos a qualidade) é deixada de lado, certo! Compare sua impressora a um automóvel.Seria melhor usar o que tem de mais barato no mercado (Peças, mão de obra, combustível, etc…)? A exemplo do combustível ruim: Faz o carro funcionar, mas o rendimento é menor e os gastos com manutenção serão maiores. O fato de funcionar não quer dizer que é a melhor opção!

Leia mais »

Como aumentar a vida útil da impressora.

Não importa se é laser ou jato de tinta: quando se trata da vida útil da impressora, todos os modelos exigem cuidados específicos para que sobrevivam ao uso diário. E foi pensando em mostrar para você quais são essas precauções que preparamos este artigo. A seguir, vamos ver algumas dicas muito úteis para manter sua impressora tinindo e funcionando por muito tempo. 1. ESCOLHA A IMPRESSORA CERTA PARA SUAS NECESSIDADES Há diversos modelos disponíveis no mercado. Por mais que você escolha um equipamento de ótimo custo-benefício, quando falamos em aumentar a vida útil da impressora, a característica que mais deve ser levada em consideração é sua necessidade. Não adianta nada adquirir uma máquina para uso caseiro se você precisa, por exemplo, imprimir um grande volume de documentos diariamente. Ao comprar uma nova impressora, escolha sempre um modelo capaz de entregar pelo menos o dobro de suas necessidades mensais de impressão. Com isso, você terá uma boa margem de uso, evitando gastos inesperados com manutenção e afins. 2. NÃO EXCEDA A CAPACIDADE DE SEU EQUIPAMENTO Como explicamos anteriormente, nada diminui mais a vida útil da impressora do que exceder sua capacidade de trabalho. Todo aparelho tem uma estimativa de volume de impressão mensal. Naturalmente, as impressoras de entrada apresentam um valor limitado, enquanto os equipamentos profissionais são capazes de atender à alta demanda de impressão de uma média ou grande empresa. Se você já tem uma impressora e não deseja que ela quebre tão cedo, descubra qual é seu ciclo de trabalho e não exceda esse número — ou, então, troque o equipamento por um que atenda às suas necessidades. 3. USE APENAS PAPÉIS DE BOA QUALIDADE Variedade de papéis é o que não falta: seja multiuso, fotográfico ou reciclado, sempre haverá o tipo certo para sua demanda. Infelizmente, existem também opções de baixa qualidade, que tendem a atolar ou deixar sujeira no equipamento — além de entregarem um resultado de impressão bastante inferior. Como a diferença de custo entre um papel ruim e um de boa qualidade não tende a ser tão grande, simplesmente não vale a pena arriscar o desempenho de sua máquina. Acredite: a economia com manutenção e o melhor resultado gráfico compensam. 4. NÃO EXAGERE NA QUANTIDADE DE PAPEL Anote esta dica: a bandeja da impressora não é depósito de papel. Seja em equipamentos caseiros, seja em modelos profissionais, o excesso de folhas na bandeja é a principal causa de atolamentos e sobrecargas — o que danifica as engrenagens internas e reduz a vida útil da impressora. 5. ATENTE À UMIDADE NOS PAPÉIS As folhas para impressão devem estar sempre secas. Papéis úmidos ou colocados incorretamente quase sempre resultam em atolamentos. É por isso que você não deve deixar papéis na bandeja de impressão por muito tempo. Sempre que a impressora não estiver sendo usada, armazene-os em um local seco e arejado. E, antes de realizar qualquer impressão, folheie os papéis como se passasse os dedos por um bolo de dinheiro para desgrudar as notas. Isso fará com que o equipamento puxe-os com mais facilidade. 6. NÃO LIGUE E DESLIGUE A IMPRESSORA O TEMPO TODO Após ligar seu equipamento, desligue-o apenas se tiver certeza de que não vai mais usá-lo. Toda vez que a impressora é iniciada, os cartuchos são alinhados no trilho — logo, se você repetir isso muitas vezes, haverá um grande desgaste. Quando for desligar, faça isso sempre pelo botão liga/desliga da máquina. Jamais desligue direto no estabilizador ou no-break, pois tal ação pode danificar a cabeça de impressão e os circuitos eletrônicos do aparelho. Por fim, é importante lembrar que a tinta pode ressecar se a impressora não for usada regularmente. Sendo assim, recomendamos imprimir alguma coisa a cada 15 dias, no mínimo. 7. DESLIGUE ANTES DE TIRAR DA TOMADA Assim como ocorre com qualquer outro aparelho eletrônico, cortes e picos de energia afetam sua impressora. Por isso, caso você precise retirar o cabo da tomada de energia, siga o mesmo procedimento da dica anterior: sempre desligue antes, por meio do botão liga/desliga. 8. FAÇA LIMPEZA E MANUTENÇÃO REGULARMENTE Sabia que nove em cada dez problemas vistos nas impressoras acontecem por causa da falta de limpeza e manutenção? Pois é. Para manter-se operacional, sua máquina precisa ser limpa regularmente. Poeira e detritos, bem como resíduos de tinta ou toner, podem dificultar os trabalhos e provocar o mau funcionamento. Comece a limpeza de seu aparelho pelo lado exterior. Com um pano levemente úmido, retire toda a sujeira acumulada — especialmente na bandeja de papel. Um pequeno aspirador de pó pode ser útil para sugar qualquer impureza que esteja atrapalhando o fluxo suave de papel e provocando atolamentos. 9. USE BONS CARTUCHOS E TONERS Todas as dicas anteriores não adiantarão nada se você for daqueles que insistem em utilizar cartuchos e toners de qualidade duvidosa. Aqui, cabe o mesmo alerta em relação à qualidade do papel: a diferença de preço entre um bom produto e o dito “econômico” nem é tão grande assim — e o ganho de qualidade e na vida útil da impressora é incomparável. Se você deseja economizar na impressão, sempre há uma maneira mais inteligente. Imprimir nos dois lados do papel, e diminuir os documentos, para que eles ocupem menos páginas, são algumas das opções. 10. BAIXE ATUALIZAÇÕES SEMPRE QUE POSSÍVEL Da mesma forma que as atualizações de um sistema operacional resolvem questões de segurança e desempenho em seu computador, as atualizações de software de sua impressora podem melhorar o desempenho do equipamento. Como essa é uma prática muitas vezes negligenciada, recomendamos que você defina um calendário automático para as atualizações. Assim, o download será feito sozinho sempre que tal opção estiver disponível. Percebeu como a vida útil da impressora pode crescer significativamente se você seguir nossas orientações? Agora, para receber outras dicas tão úteis quanto essas, assine nossa newsletter e tenha sempre as últimas novidades sobre impressão em sua caixa de entrada. Até a próxima!

Leia mais »

Ajude o meio ambiente!

SE A NATUREZA NÃO TIVER FUTURO, NÓS TAMBÉM NÃO TEREMOS. Juntos, nós podemos fazer a diferença por um mundo melhor. Estamos esgotando os recursos naturais do nosso planeta. Na natureza, tudo está relacionado, e é nossa responsabilidade cuidar, proteger, preservar. Para se produzir cartuchos novos matérias primas precisam ser retiradas da natureza. Reaproveite, recarregue quando possível e não compre produtos novos sem necessidade!

Leia mais »
Precisa de ajuda!?